0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

A alergia ao látex é a reação do organismo quando entramos em contato com produtos que contêm esta substância na sua composição. É frequente encontrá-lo em materiais feitos de borracha, como luvas cirúrgicas e de limpeza, chupetas, roupa de lycra, brinquedos de plástico, balões ou preservativos, entre outros. Quando a pessoa é alergia, surgem alterações na região do corpo que contactou com o material.

Como posso saber se tenho?
Uma forma simples de testar a alergia ao látex pode ser feita cortando uma luva de latex, apenas um dedo, e colocá-lo no dedo da pessoa, durante cerca de 30 minutos e observar se acontece alguma alteração ou sintomas de alergia. Caso não se verifique qualquer reação, o teste deve ser feito com a luva toda. Outra possibilidade é fazer um exame de sangue, que permite identificar a presença de antigénios que reagem com à presença da substância.

Sinais e sintomas mais comuns
Na maioria dos casos, os sintomas são sentidos no local da pele que esteve contacto com o látex. Os mais frequentes são:
 Pele seca e áspera
 ​Comichão e vermelhidão
 Olhos avermelhados e lacrimejo
 Espirros, nariz irritado, prurido nasal ou corrimento
 Falta de ar, pieira e tosse

O que fazer se for alérgico?
Caso seja confirmada a alergia ao látex, deve evitar o contacto com equipamentos e materiais que contenham esta substância. Se na atividade profissional tiver de usar luvas, por exemplo, deve optar por outros materiais como luvas de polietileno ou polivinil.
As pessoas com história de reações alérgicas graves devem procurar aconselhamento e orientação médica para tratamento, bem como para estar preparada para atuar correta e atempadamente em situações de exposição acidental. Recomenda-se uma avaliação pela especialidade de alergologia, para eventual indicação para imunoterapia.
O seu farmacêutico pode esclarecer as suas dúvidas e ajudá-lo na escolha de produtos alternativos, isentos de látex.

Quais a pessoas mais suscetíveis de sofrer de alergia ao latex?
Qualquer pessoa pode desenvolver sensibilidade ou alergia ao látex. No entanto, em algumas profissões, o contacto com materiais que contêm esta substância faz parte da rotina diária, aumentando a probabilidade para desenvolver uma reação alérgica:
médicos, enfermeiros, farmacêuticos, esteticistas, cabeleireiros e cozinheiros são alguns exemplos.

Fontes:
https://www.saudecuf.pt/mais-saude/doencas-a-z/alergia-ao-latex
https://www.tuasaude.com/alergia-ao-latex/