0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Com as noites quentes de verão e as festas populares a chegar multiplicam-se as oportunidades para sair, descontrair e consumir mais álcool do que o normal ou habitual. O problema é a manhã seguinte. O excesso tem custos e, normalmente, o mal-estar, dor de cabeça, náuseas ou desconforto gástrico são o preço. Todas as pessoas são diferentes e têm níveis de tolerância ao álcool distintas, dependendo do peso, idade, estado de saúde e até frequência com que consomem bebidas alcoólicas, portanto, para evitar completamente uma ressaca, a única opção é não beber. Mas se vai beber, importa, desde logo, conhecer os riscos, evitar o excesso e tomar algumas
medidas que podem evitar uma manhã seguinte desastrosa.

O que é a ressaca

A cabeça a latejar resulta de uma resposta do organismo ao elevado teor de açúcar que o álcool contém. A produção de insulina dispara, levando uma queda acentuada de açúcares no sangue.
A desidratação deve-se ao facto de o álcool ser diurético, o que peva à produção de urina, e daí à perda de água, que resulta em dor de cabeça, boca seca, dificuldades de concentração e alterações do temperamento.
O estômago embrulhado resulta da inflamação causada pelo álcool, com sintomas como desconforto, náuseas, dificuldades no sono e exaustão no dia seguinte.

Acordar sem ressaca

Não há magia para fazer desaparecer os sinais do uso excessivo, mas há truques para evitar o pesadelo da manhã seguinte:
 Nunca começar a beber álcool de estômago vazio, pois os alimentos
ajudam a reduzir a velocidade de absorção do álcool.
 Comer fruta, legumes, pão, carnes magras e alguma gordura antes de
consumir álcool previne que este entre rapidamente na circulação sanguínea.
 Beber água antes e intercalar com a bebida alcoólica pode evitar os efeitos severos da desidratação
 Antes de dormir, beber água para devolver os líquidos ao organismo, ou leite, uma vez que hidrata, repõe os açucares e atenua os efeitos da inflamação gástrica

Curar a ressaca

Aquilo que ajuda a evitar a ressaca também pode ajudar a curá-la. Se vai beber álcool, prepare-se para o dia seguinte:
 Tenha em casa medicamentos para dor de cabeça e para o desconforto no estômago. Fale com o seu farmacêutico, especialmente se tiver uma crónica.
 Beba bastante água para repor os líquidos e combater os sintomas de
desidratação
 Beba sumos de frutas naturais, porque além de hidratarem, os açucares da fruta ajudam a eliminar o álcool em circulação
 Coma uma sopa de legumes, para repor o sal, potássio e líquidos perdidos

O que os adolescentes devem saber

O consumo de bebidas alcoólicas é comum nos jovens e, para este grupo etário, o excesso é especialmente prejudicial. Daí que mais do que evitar a ressaca, há que prevenir o abuso de substâncias que causam dependência, nomeadamente o álcool.
Acidentes, comportamentos violentos, doenças infeciosas, deficiências nutricionais são algumas das consequências do uso excessivo, além de outros relacionados com o desenvolvimento cognitivo e comportamental, como défice na aprendizagem, perda de controlo de impulsos e erturbações emocionais. Evita a ressaca, mas sobretudo evita consequências que podem custar a tua vida.

Fontes: http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/dicas-simples-e-cientificas-para-evitar- uma-ressaca=f763219
https://www.asae.gov.pt/perguntas-frequentes1/alcool-nos-jovens-riscos-associados-ao-seu- consumo.aspx