0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Será que devia mesmo?

Os antibióticos são medicamentos que servem para curar doenças causadas por bactérias do local de infeção. Contudo, a maioria das infeções são causadas por outros microrganismos, os vírus. Os antibióticos não curam, por isso, infeções causadas por fungos ou parasitas, nem as provocadas por vírus, como a gripe e a constipação. Além disso, podem tornar-se perigosos se forem tomados por iniciativa própria.
Se o uso dos antibióticos acontecer, sem que haja indicação para tal, é a saúde que fica em risco.

Porquê? Pode não ser indicado para a infeção em causa, pelo que não terá efeito e continuará doente; corre o risco de continuar a transmitir a doença a outras pessoas; abre-se caminho a um problema de saúde pública que dá pelo nome de resistência bacteriana, porque usar antibióticos quando não são necessários faz com que as bactérias desenvolvam mecanismos que lhes permitem “neutralizar” o efeito do antibiótico, fazendo que, com o tempo, as infeções fiquem mais difíceis de tratar ou mesmo sem tratamento eficaz.
O uso incorreto de antibióticos (falhas de tomas, doses inadequadas, interrupção do tratamento) é um dos principais fatores responsáveis pela resistência das bactérias.

Para ajudar a prevenir este problema siga estas indicações:
 Tome antibióticos apenas quando receitados pelo médico;
 Não tome por iniciativa própria ou por conselho de terceiros, nem tome sobras de tratamentos anteriores;
 Respeite as indicações médicas (horários de tomas, doses e duração do tratamento);
 Nunca interrompa o tratamento, mesmo que se sinta melhor, pois irá reduzir a eficácia do antibiótico e terá de voltar ao início do tratamento.

Todos os medicamentos têm contra-indicações e efeitos secundários.

Fontes: Farmácias Portuguesas; Saúde CUF; Lifestyle Sapo