0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Dizem que nasceu na China , a partir de uma combinação do papel de
seda e de óleos lubrificantes. Depois, há quem fale na utilização de
bexigas de peixes e da bexiga de cabras . Na Idade Média, dizem ainda
que se criou um protótipo a partir de linho, e que era aplicado com chás
de ervas, absinto, urina e outras substâncias, como forma de prevenção
da sífilis.


No século XVII, em França, era mais sofisticado: era feito em veludo e
seda e vendido no mercado negro, como forma de evitar os filhos
bastardos.
Falamos do preservativo masculino que hoje tem honras especiais, no
dia internacional, e que, guerras e discussões à parte, é ainda altamente
recomendado por médicos e outros profissionais de saúde,como forma de
prevenção de várias doenças sexualmente transmissíveis , incluindo o
VIH/Sida.


Foi por volta de 1930 que apareceram os primeiros exemplares
descartáveis e produzidos em latéx, que foram logo um sucesso em toda a Europa (ao contrário do que aconteceu nos EUA).
Depois, e devido ao aparecimento da pílula anticoncepcional, nos loucos anos 60, o preservativo passou por um período menos bom, que só acabou na década seguinte, devido ao aumento generalizado das DST’s e, mais tarde, devido ao aparecimento da SIDA.


Hoje há preservativos, para todos os tamanhos…gostos e feitios e o seu
uso já está envolto em muitos rituais sexuais. O dia dos namorados vem
a caminho. Use e …abuse !