0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

É o terror dos adolescentes! Enquanto dura, a acne parece não ter fim. Depois, com o fim da puberdade e das transformações hormonais, a pele sossega. As malditas borbulhas desaparecem e nunca mais voltam, ou nem por isso. A verdade, é que “nem por isso” para muitas pessoas, em especial para as mulheres adultas. A saga continua e novos episódios surgem, inesperados. Como se não bastasse lutar contra as primeiras rugas, pode ver-se envolvida numa batalha contra uma nova, ou talvez até mesmo a primeira, vaga de borbulhas. Quem está preparado para aos 30, 40 ou 50
lidar com a acne? Francamente, ninguém! Mas a verdade é que acontece e admite-se que é um fenómeno cada vez mais comum.
De acordo com dados da Academia Americana de Dermatologia, 54% das mulheres com mais de 25 anos enfrentam o espelho com acne no rosto. O estudo evidencia especialmente as mulheres e a razão é simples. O sexo feminino apresenta maiores índices de acne na idade adulta. Na faixa etária dos 40 anos, por exemplo, 11% a 12% das mulheres sofrem de acne, contra apenas 3% dos homens.
Embora as causas não estejam totalmente apuradas, admite-se que esteja
relacionado com as flutuações hormonais, que neste período da vida são mais acentuadas nas mulheres. Ciclos menstruais, menopausa, interromper ou retomar a pílula podem estar envolvidos no surgimento da acne, mas há outros fatores:

Stresse – Em resposta à ansiedade ou tensão constantes, o organismo aumenta a produção de hormonas que estimulam a produção de sebo, as condições ideais para o surgimento de acne.
Doença – Ovários poliquísticos ou hirsutismo, que, nas mulheres, leva ao surgimento de pelos em zonas tipicamente masculinas, podem causar acne.
Medicamentos – Alguns medicamentos, como por exemplo os corticoides, afetam a pele e podem levar ao aparecimento de borbulhas. Usados no tratamento de doenças inflamatórias ou autoimunes, como alergias, asma ou artrite reumatoide, devem ser tomadas ou interrompidas apenas sob vigilância médica.
Cosméticos – Seja para a pele ou para o cabelo, se tem propensão para desenvolver acne, evite cremes, maquilhagem, protetores solares ou máscaras com óleo. Opte por produtos não comedogénicos, ou seja, concebidos para prevenir a obstrução dos poros. Fale com a nossa equipa de farmacêuticos.

Em qualquer idade, a acne é um problema que afeta a autoconfiança, auto-estima e qualidade de vida. Se o seu problema persiste, não hesite em procurar um especialista.

Fontes: https://magg.pt/2018/02/18/acne-na-idade-adulta-e-real-esta-a-aumentar-e-e- pior-nas-mulheres/
https://www.dermaclub.com.br/noticia/quais-sao-os-efeitos-de-medicamentos-corticoides- na-pele-dermatologista-explica_a5757/1