0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

É pesadelo da maioria dos adolescentes! A acne não é igual para todos, mas seja leve, moderada ou severa, qualquer borbulha é sempre de mais nesta etapa da vida.
O rosto é a zona do corpo mais exposta ao exterior e aos outros. Na adolescência, período em que a interação e integração no grupo são essenciais para a definição e construção da auto-estima, a acne é um problema complexo, com repercussão da saúde psicológica, bem-estar e qualidade de vida dos jovens.
Por que razão não vale a pena dizer que passa com o tempo?
Primeiro, porque sugere que não há nada a fazer, o que não é correto nem adequado.
Depois, porque se trata de um problema de saúde que pode deixar marcas para a vida, na pela e na personalidade.
Mas afinal de onde vem a acne?
A culpa é quase toda das hormonas. As alterações hormonais durante a puberdade, responsáveis pelas mudanças do corpo, na adolescência, estimulam a produção de gordura nas glândulas sebáceas. Resultado: a pele torna-se mais oleosa. O sebo tende a obstruir os poros, o que leva à proliferação da bactéria Propionibacterium acnes e ao processo inflamatório, o qual pode ser mesmo doloroso.
Cada caso é um caso?
Claro, o acne varia de adolescente para adolescente e entre géneros. Uma coisa é certa, poucos lhe escapam. Cerca de 80 a 85 por cento dos jovens enfrenta este inimigo. As raparigas, geralmente mais cedo, mas são os rapazes quem, tendencialmente, sofre as formas mais graves.
O rosto, o tronco e as costas são áreas mais afetadas porque são as mais ricas em folículos sebáceos. O primeiro sinal é o aumento da oleosidade da pele. Depois aparecem os pontos negros (comedões abertos) e pontos brancos (comedões fechados). Pode haver progressão para lesões inflamatórias superficiais (pápulas e pústulas) ou profundas, com nódulos e quistos. Nos casos mais graves, as lesões causadas por estes processos inflamatórias podem deixar marcas definitivas, como alterações na cor da pele e cicatrizes permanentes.

Cuidados a ter?

▪️ Importa não deixar a acne progredir para formas agravadas. Assim, logo perante os primeiros sinais, os cuidados diários de higiene e limpeza da pele, bem como alguns cuidados com a alimentação podem fazer a diferença e prevenir a evolução das pequenas borbulhas (pontos negros e pontos brancos) para lesões inflamatórias.
▪️ Para um rotina de higiene diária, encontra na Farmácia os produtos de limpeza e cuidado regular para manter a pele cuidada. Mais uma vez, importa lembrar que cada pessoa tem um tipo de pele específico, e cada adolescente deve ser aconselhado sobre os produtos que melhor se adequam às suas características e necessidades.
▪️ A higiene das mãos é outro aspeto fundamental. Mexer e irritar a pele
inflamada pode agravar o problema. Mãos limpas e pele limpa, com produtos adequados, evitam a proliferação das bactérias e da inflamação.
▪️ Mas quem aguentam ver pontos negros e pontos brancos? Ninguém! Nem se justifica aguentar. Uma limpeza de pele, feita por um profissional de estética, é o ideal. Em casa, também poderá fazê-lo, mas deve consultar o seu farmacêutico, para conhecer quais os produtos e procedimentos adequados.
▪️ Finalmente, a saúde da pele depende também da alimentação, e há alimentos que podem potenciar a acne. Se está a pensar em chocolate, saiba que é um mito. Na verdade, sãos os açucares, os hidratos de carbono simples e os lacticínios em excesso que deve evitar.


Acne agravada
Nas situações mais complicadas, a acne deve ser avaliada e acompanhada por um dermatologista. Existem medicamentos específicos e métodos avançados para tratar as formas graves, inclusive através de cirurgia, indicada apenas para tratamentos de cicatrizes ou quistos.

Ajudamos a esclarecer as suas dúvidas sobre a acne. Peça o nosso aconselhamento farmacêutico.